AS VEREDAS DO BOM SAMARITANO



"Colocar-se no lugar do outro é mais que um exercício de humildade, é uma amostra de que somos eternos aprendizes na rediviva escola da vida." 
Randerson Figueiredo

Vereda significa do baixo latim: caminho velho e estreito. Pois muito bem, dando continuidade a série Pedagogia de Deus, hoje escrevo sobre as veredas do bom samaritano.

Na famosa passagem em Lucas 10,25-37 na qual acredito que todos devem conhecer, Jesus nos apresenta um acontecimento que nos leva a um modo de pensar único e revelador.

E o bom samaritano pode ser obviamente cada um de nós.

"Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração e com toda a tua alma, com toda a tua força e com toda a tua inteligência; e ao teu próximo como a ti mesmo!"

Ele, o bom samaritano, ou nós quando agimos de forma despretensiosa e nos inserimos sem prepotência na vida do outro podemos usufruir do que há de melhor do verdadeiro caminho da vereda.

O grande e famoso caminho da porta estreita, aquele caminho que devemos percorrer quando estamos não somente em maus lençóis, mas quando temos confiança no Alto, no Senhor, em Deus.

Devemos ter confiança no Altíssimo. Ah o famoso grão de mostarda...

E fazer o bem porque é necessário e bom fazê-lo, não porque teremos algo em troca em um futuro próximo.

E ao longo do caminho para se chegar a vereda padecemos muitas vezes com sofrimento e miséria dos mais variados tipos. Somos imagem e semelhança de Cristo! Ou será que não?!

Como bem disse Jung: “Qualquer árvore que queira tocar os céus, precisa ter raízes tão profundas a ponto de tocar os infernos.”

Disse tudo! Jung disse tudo!

E interpretando o nosso querido Jung, pelo menos nessa frase, o bom samaritano se colocou no lugar do outro, no inferno do outro, nas mazelas do outro.

"Compaixão é palavra-chave. Misericórdia é o que engloba essa palavra-chave. E amor é o que as une num só sentimento."

“O que o Santo Evangelho traduz é que a mácula pode ser suplantada por caminhos honrosos da chama viva de Deus em nossas vidas, sem medir esforços para alcançar a plenitude.”

Essa frase é de minha autoria e o texto de hoje pode ser sintetizado desta forma. Concorda?

Os caminhos da vereda representam o que de melhor podemos fazer pelo outro, pois automaticamente estaremos fazendo por nós mesmos, somos reflexo um do outro.

E partindo desse pressuposto, já que somos reflexo, que esse espelho quando estiver embaçado possamos limpá-lo com água e vinho do amor de Deus, quando unimos a humanidade com a divindade.

Acredito que ser um bom samaritano, seguir seu exemplo requer esforço/determinação, mas com humildade e cautela para não nos sentirmos superiores com a mazela alheia e abrir mais ainda suas chagas.


"Colocar-se no lugar do outro é mais que um exercício de humildade, é uma amostra de que somos eternos aprendizes na escola rediviva da vida." 

Randerson Figueiredo

Sou um entusiasta da escrita, meu objetivo com este blog é divulgar de forma simples e dinâmica filosofia, espiritualidade e psicologia analítica e levar a você, caro leitor, o que há de melhor nestas três esferas de conhecimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos por mim (Randerson Figueiredo) antes de serem publicados. Não serão aprovados os comentários:
- não relacionados ao tema do post;
- com pedidos de parceria;
- com propagandas (spam);
- com link para divulgar seu blog;
- com palavrões ou ofensas a pessoas e situações;